• denuncias
  • peticionamento
  • Mediação
  • mov procedimentos
  • autenticidade de documentos
  • administracao publica
  • fraudes trabalhistas
  • liberdade sindical
  • meio ambiente
  • promocao igualdade
  • trabalho escravo
  • trabalho infantil
  • trabalho portuario
  • Não categorizado
  • MPT abrirá exposição no Manaíra Shopping contra o trabalho infantil
  • carrossel site mpt
  • 17-MINISTERIO-1900A-TRABALHO INFANTIL-OUTDOOR - Copia
  • banner yt
  • campanha ARTISTAS MODELO certo ok
  • NRS
  • banner jornal 18demaio
  • versão site

MPT abrirá exposição no Manaíra Shopping contra o trabalho infantil

Em junho, o Ministério Público do Trabalho na Paraíba (MPT-PB) trará para João Pessoa a exposição “Não cale”, que faz uma reflexão sobre a exploração do trabalho infantil, que afeta milhares de crianças e adolescentes em todo o País.


A exposição – uma iniciativa da ‘Agência Um’ em parceria com o MPT e a Casa Pequeno Davi – será aberta no Manaíra Shopping (3º Piso,  Espaço Gourmet - em frente à Steak House).

A exposição faz parte de uma campanha, intitulada “Trabalho infantil: Se você cala, ele não para”, que o  procurador do Trabalho Eduardo Varandas idealizou junto com o publicitário Flávio Jatobá, da Agência Um, que faleceu em março deste ano.  A ideia é levar a exposição para todo o Brasil.

Além de imagens e peças expostas, a exposição também conta com objetos utilizados por crianças no trabalho, como pedra, carvão, sabão e cana-de-açúcar.

Segundo dados do IBGE, entre 2013 e 2015, o trabalho infantil aumentou 4,5% no Brasil. Havia 3,3 milhões de crianças e adolescentes, entre 5 e 17 anos trabalhando. Desse total, meio milhão tinha menos de 13 anos e a maioria (62%) trabalhava no campo, com a agricultura.

Para o procurador do MPT-PB, Eduardo Varandas, a ação tem o objetivo de conscientizar e convocar as pessoas para assumir o papel de proteger esses jovens por meio da denúncia.

“Uma das metas prioritárias do Ministério Público do Trabalho é prover a proteção integral à criança e ao adolescente. Precisamos mudar essa mentalidade de que é melhor estar trabalhando do que roubando. A exploração da mão de obra infantil é grave, lesiva e pode levar ao uso de drogas e à criminalidade. Toda criança precisa ter acesso à infância”, destacou.

 

CONTATOS:

Henriqueta Santiago – Jornalista

Giovana Ferreira - Estagiária

(83) 3612 – 3119 – Ascom / MPT

Imprimir

  • banner pcdlegal
  • banner abnt
  • banner corrupcao
  • banner mptambiental
  • banner transparencia
  • banner radio
  • banner trabalholegal
  • bunner yt ok
  • Portal de Direitos Coletivos
  • nr