• denuncias
  • peticionamento
  • Mediação
  • mov procedimentos
  • autenticidade de documentos
  • administracao publica
  • fraudes trabalhistas
  • liberdade sindical
  • meio ambiente
  • promocao igualdade
  • trabalho escravo
  • trabalho infantil
  • trabalho portuario
  • Não categorizado
  • Prevenção como combustível diário - Ação pela saúde de frentistas
  • OUTDOOR simples trabalho 2
  • DIVULGAÇÃO Exposição ManaíraShopping
  • 17-MINISTERIO-1900A-TRABALHO INFANTIL-OUTDOOR - Copia
  • NRS
  • banner yt

Prevenção como combustível diário - Ação pela saúde de frentistas

Com o slogan “Faça da Prevenção o seu combustível diário”, o Ministério Público do Trabalho na Paraíba lançou uma campanha pioneira voltada à saúde de frentistas.


A campanha foi iniciada, no último dia 19, no município de Guarabira, no Brejo paraibano, dentro da programação do movimento “Abril Verde: pela saúde e segurança no trabalho”.

Para a campanha voltada à saúde e segurança de trabalhadores que atuam em postos de combustíveis, foram confeccionados 20 mil panfletos pela Rede de Postos Expressão, em João Pessoa. A ação deverá ser ampliada e disseminada para cidades do interior do Estado, onde há mais carência de informações e orientação.

Segundo o procurador do Trabalho Flávio Gondim, autor do procedimento contra a Rede de Postos, a ideia é mobilizar também motoristas e a sociedade em geral para que possam estar conscientes da importância da prevenção durante o abastecimento.

O procurador explicou que a empresa investigada fornecia os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), mas alegava que os funcionários tinham resistência em usar. Ele informou que, no primeiro momento, foi determinado que a empresa realizasse um treinamento específico com os frentistas sobre a importância do uso dos EPIs e no segundo momento foi determinada a realização da campanha e a impressão de 20 mil panfletos. Após o procedimento, a empresa ré se tornou parceira da ação.

Empresa vira parceira

Mais do que uma obrigação legal, o empresário Marcone Medeiros Filho - da Rede de Postos Expressão - também reconhece o seu papel social.  Ele acatou a proposta do MPT em realizar treinamento com todo o seu quadro de frentistas sobre o uso de EPIs, além de imprimir os panfletos para serem utilizados em campanha de conscientização junto a funcionários de postos de gasolina da Paraíba.

Frentista modelo

Há apenas quatro meses trabalhando como frentista, Dayson Azevedo, 20 anos, já sabe como é importante a prevenção. Desde que começou na profissão, usa os EPIs diariamente e entende o quanto eles são importantes para a sua saúde e para prevenir acidentes.

“Eles nos previnem de doenças, evitam prejuízos a nossa saúde. Se não usarmos no dia a dia, poderemos ter complicações no futuro”, afirmou o frentista, que posou para a foto de divulgação da campanha.

 Panfletagem em Guarabira

O Em Guarabira, a ação aconteceu no Posto Frei Damião, no dia 19 de abril, alertando frentistas para o uso correto de EPIs. Após as orientações, panfletos foram distribuídos. Aproximadamente 20 frentistas participaram da ação.

“Lá em Guarabira, o pessoal já usa os EPIs. A grande resistência que observamos é em relação aos clientes que não querem descer da moto na hora de abastecer. O índice de motos na cidade é grande e é preciso ficar atento a isso, porque é um padrão de atendimento e prevenção”, destacou o Bombeiro Civil Hélio Melo, que também é operador de resgate industrial e integra o Comitê Permanente do Abril Verde na Paraíba.

Ele observou que as luvas precisam de cuidados e serem trocadas com frequência porque o combustível resseca o material.
Segundo Hélio Melo, existem muitos problemas de saúde em frentistas que não utilizam os equipamentos de proteção obrigatórios. “O primeiro problema é nas unhas, pois cria um fungo. Depois, eles perdem o olfato. A grande maioria tem esses problemas porque não usa o EPI necessário. Depois que perde o olfato vem a falta de apetite e a perda de peso. Num segundo momento, aparecem os problemas respiratórios”, apontou.

Segundo ele, as frentistas, em particular, desenvolvem problemas circulatórios e ficam com varizes.

Junto com Hélio, participaram da ação João Marfim e Alex Andrade, do Comitê do Abril Verde na Paraíba. Esteve presente ainda a técnica de segurança do trabalho do posto, Jocelma Galvão.

Alguns problemas de saúde

Fungo nas unhas
Desidratação da pele
Perda do olfato
Falta de apetite /perda de peso
Problemas respiratórios
Problemas circulatórios (varizes)

CONTATOS:

Henriqueta Santiago - Jornalista
Giovana Ferreira - Estagiária
(83) 3612 – 3119 – Ascom / MPT

Imprimir

  • banner pcdlegal
  • banner abnt
  • banner corrupcao
  • banner mptambiental
  • banner transparencia
  • banner radio
  • banner trabalholegal
  • bunner yt ok
  • Portal de Direitos Coletivos
  • nr